Insuficiência Ativa e Passiva



O fenômeno conhecido como insuficiência é mais evidente em músculos bi- ou poliarticulares, mas também podem ser encontrados em músculos monoarticulares (nesse caso, o que acontece é o impedimento que os músculos Envolvidos em determinada ação muscular alcancem maiores amplitudes de movimento devido a uma ação agonista ou antagonista).

- Insuficiência ativa: Ocorre quando, devido à contração ativa, as fixações do agonista se aproximam tanto que ele perda e a tensão.

Imagine um elástico em que depois de estica-lo você volta ao ponto normal e depois aproxima ainda mais as pontas. Pois é, ele fica “bambo”, frouxo. Com o músculo também é assim.

- Insuficiência passiva: Esta acontece quando o antagonista se alonga de tal forma que limita a ação do agonista.


Exemplos:

1º O músculo bíceps braquial atua tanto na flexão de ombro quanto na de cotovelo. Sendo assim, se realizarmos uma flexão de cotovelo e de ombro ao mesmo tempo (no mesmo membro, por favor!) o m. bíceps braquial ficará insuficiente de forma ativa devido a aproximação de suas inserções.

2º Se for executada uma flexão de quadril com uma extensão de joelho os mm. Ísquiotibiais se alongarão de tal forma que limitarão a flexão de quadril realizada pelo m. quadríceps. Esta é uma insuficiência do tipo passiva, visto que o antagonista (mm. Ísquiotibiais) limitou a ação do agonista (m. quadríceps).

Fácil? Bons estudos! :)

Referência: 
KISNER, Carolyn; COLBY, Lynn Allen.Exercícios Terapêuticos: Fundamentos e Técnicas. 5.ed. São Paulo: Manole, 2009. 
SMITH, Laura K.; WEISS, Elizabeth L.; LEHMKUHL, L. Don.Cinesiologia Clínica de Brunnstrom. 5.ed. Barueri: Manole, [1997].
Portal Esporte e Ciência - esporteeciencia.blogspot.com.br

2 comentários:

Deixe aqui sua dúvida ou comentário